Conferência Teológica “Paixão pelo Ministério” reuniu pastores e lideranças

 

Com a exposição bíblica concentrada em II Timóteo e conduzida pelo professor doutor norte-americano David Allen, o Seminário Teológico Batista Equatorial (STBE) realizou, em parceria com a Convenção Batista do Pará (COBAPA) e Ordem dos Pastores Batistas do Pará (OPBBPA), a Conferência Teológica Paixão pelo Ministério, entre os dias 16 e 18 de março de 2023, na capela do Seminário, na capital paraense. Ao todo, mais de 250 pastores, esposas de pastores, líderes nas Igrejas locais, seminaristas e professores estiveram reunidos presencialmente e mais de 200 pessoas acompanharam pelo Youtube, durante os três dias de evento.

Dr. David Allen, orador oficial, atua como professor e diretor do Centro de Pregação Expositiva do Southwestern Baptist Theological Seminary em Fort
Worth, Texas, e, na Conferência, proferiu três das seis plenárias, além do curso Paixão pela Pregação.

“Por meio do texto bíblico em II Timóteo, podemos entender que Deus está nos mostrando sua misericórdia e graça. E, assim como Paulo, precisamos ter um Timóteo em nossas vidas, experimentarmos o que é ser pastor e termos a paz que vem de Deus”, pontuou.

Pastor na PIB de Irajá – RJ e professor no Seminário do Sul, o Me. João Emílio Cutis conduziu a plenária Sofre comigo! Não deixe o sofrimento desviar o seu foco do ministério e apresentou lições importantes para a lida
pastoral. 

“Pastores não esqueçam de suas conversões, foi pela graça. Precisamos suportar os sofrimentos, assim como Paulo suportou, suportar como prova
e suportar como suporte”, refletiu o professor.

Para o seminarista Márcio do Nascimento, que veio de Breves, Ilha do Marajó, distante 15 horas de barco de Belém, a Conferência foi a confirmação de um chamado.

“Eu atuo como líder presidente na PIB de Breves, e tenho apenas o curso livre de Teologia, mas hoje estou me capacitando ainda mais e sou seminarista aqui do Equatorial. Vir pra cá foi a confirmação de um chamado, pois muito do que ouvi nesses dias é o que tenho vivido no campo”, relata.

Não diferente, o coordenador administrativo do Seminário Equatorial,
pastor Jefferson Dantas, aponta como revigorante a manifestação da graça e
do amor de Deus nesses dias de Conferência.

“Nossos corações se encheram de fé e esperança. Dias de renovo e aquecimento pela paixão ministerial. Ver nossos pastores e líderes de Igrejas entrando pelas palmeiras imperiais do nosso Seminário, trouxe esse contato de comunhão. E, ao ouvirmos a Palavra, nossa alma se encheu de ânimo. Esse foi um encontro revigorante e impactante”, afirmou o coordenador.

Como parte da programação, cursos foram oferecidos, entre eles o de Paixão pela Música Cristã. Sob a instrução do ministro de música da PIB do Parque Anchieta – RJ Marcelo Nelles, os participantes puderam discutir sobre as funções da música, mediação de conflitos e a disponibilidade de servir por meio do louvor em Igrejas locais.

Unidade

Com a nova organização administrativa do Seminário Equatorial, que passou a atuar em novembro de 2022, sob a liderança do pastor Fernando Brandão, na direção-geral, Jefferson Dantas, na coordenação administrativa e, Ulicélio Valente na coordenação acadêmica, um novo tempo tem sido pensado, planejado e construído junto com os seminaristas, professores, pastores locais e organizações batistas paraenses.

“A razão de existir o Seminário Equatorial é servir e formar líderes para as Igrejas locais e, se houver um vocacionado no local mais longínquo dessa nossa Amazônia, vamos capacitá-lo para amar mais a Deus, a família, a Igreja, as pessoas, a bíblia, o ministério”, afirmou Brandão.

Para o presidente da COBAPA, pastor e professor Josuberti Rodrigues, a união entre o Seminário Equatorial e a Convenção fomentará um crescimento ainda maior de líderes capacitados para o campo.

“Somos um só corpo, coração e espírito. E, com a intensificação dessa aliança estratégica – COBAPA, OPBPA e Seminário Equatorial – alcançaremos
ainda mais de Cristo no Pará,” pontua o pastor-presidente. No Pará, são mais de 26 mil Batistas distribuídos entre as mais de 300 Igrejas, Congregações e frentes missionárias.

Segundo o diretor-geral Fernando Brandão, a autoridade do Seminário é a Bíblia, Palavra de Deus e a razão de existir é servir. “O Equatorial é fruto da visão missionária da Igreja de Deus.

Fomos feitos para servir, servir a Deus, servir a Igreja local, servir à COBAPA, à OPBPA. Formamos líderes para servir e nós, professores, responderemos perante Deus por todos os vocacionados chamados que formamos. Aqui a autoridade é a Palavra de Deus e não abrimos mão disso”, completou o diretor.

Novidades no Seminário

Durante os dias de Conferência, várias novidades foram apresentadas, entre elas, o retorno de cursos de extensão que permitirão a capacitação dos membros das Igrejas, com formações nas áreas de pregação bíblica, escatologia e organização de secretaria de Igreja, bem como, os cursos de formação em música, que serão ofertados ainda este ano.

Outra grande novidade é a chegada do Projeto Radical Equatorial, que tem como estratégia, o recebimento de vocacionados que, após formação, serão enviados para o campo, com a missão de plantação e revitalização de Igrejas multiplicadoras na região, mas que também serão assistidos com mentoria, formação complementar e prática ministerial. As inscrições para
o projeto abrem no dia 27 de março.

Além dos projetos de extensão, o curso de bacharel em Teologia está com as matrículas abertas e mais informações podem ser acessadas em fatebe.edu.br

 

Fonte: 
Extraído do O JORNAL BATISTA Domingo, 26/03/23. Página 13 – NOTÍCIAS DO BRASIL BATISTA

Colaborador

William Costa
jornalista, doutorando em Comunicação, membro da Primeira Igreja Batista em Murinin – PA

Views All Time
Views All Time
515
Views Today
Views Today
3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.