Biografia de Kathleen Politowski (Kátia)

Kathleen Politowski3

Miss. Kathleen Politowski

Kátia nasceu em Philadelphia, Pennsylvania, nos Estados Unidos, no dia 13 de agosto de 1950. Quando tinha 16 anos, uma amiga a convidou para um estudo bíblico. Foi lá que começou a conhecer o plano de salvação. Naquele mesmo ano, através de um filme de Billy Graham, aceitou Jesus como Senhor e Salvador da sua vida.

       Depois do segundo grau, estudou em uma universidade em Ohio, conquistando o bacharelado em botânica. Em seguida, estudou em uma universidade em Iowa na qual obteve os títulos de mestra e doutora em fitopatologia. Conseguiu um emprego em Minnesota e depois foi transferida para a cidade de St. Louis, Missouri. Foi lá que se tornou membro de uma Igreja Batista da Convenção Batista do Sul dos Estados Unidos. O pastor desta igreja a encorajou a envolver-se em missões e ela participou de quatro viagens missionárias a Belize. Durante uma dessas viagens, sentiu a chamada de Deus para ser missionária. Em março de 1984, Kátia foi nomeada pela Junta de Richmond para ir à Índia. Não conseguindo o visto para ir para a Índia, foi encaminhada para o Brasil.

       Kátia serviu no Brasil durante 31 anos. Chegou no dia 20 de outubro de 1984. Passou um ano em Campinas, SP, aprendendo português. Após isso, passou 12 anos em Castanhal, Pará. Durante o tempo que passou em Castanhal serviu como Secretária Executiva da Associação Batista do Nordeste do Pará. Nesta função, era catalisadora de recursos para a plantação e desenvolvimento de igrejas. Além disso, realizou treinamentos em muitas igrejas e congregações encorajando os obreiros locais, especialmente em 18 congregações onde o trabalho estava estagnado ou começando. Como resultado, 10 dessas congregações foram organizadas em igreja. Também durante esse tempo a sede da Associação foi construída em Castanhal.

      Depois de 12 anos em Castanhal, ela foi convidada para trabalhar na Associação Batista Xingu na qual ficou por quatro anos servindo como Secretária Executiva e morando em Altamira. Nesta, envolveu-se no mesmo tipo de trabalho que desenvolveu no Nordeste do Pará. Na região da Transamazônica, que é onde fica localizada Altamira, existem poucos municípios no meio da floresta. Lá, ela ajudou cinco congregações mais intensamente. Como resultado desse trabalho, três dessas congregações foram organizadas em igreja. A sede da Associação Xingu foi construída durante esse período em Altamira e o Instituto Bíblico Batista da Transamazônica foi reaberto. A sede da Associação foi utilizada para ministrar as aulas e hospedar os alunos do Instituto durante duas semanas, duas vezes por ano.

         Saindo da região amazônica em 2001, Kátia se mudou para o sertão de Pernambuco onde há mais resistência ao evangelho. Primeiramente, morou quatro anos em Salgueiro e depois disso morou seis anos em Petrolina, tentando plantar igrejas nos municípios nos quais não há trabalho batista. Durante o tempo em que permaneceu no sertão, 17 congregações foram começadas, sendo que dessas congregações três igrejas foram organizadas.

        Em novembro de 2011, quando em todos os municípios do sertão de Pernambuco já havia pelo menos uma congregação batista, ela retornou para Castanhal. Em Castanhal, se tornou membro da Igreja Batista Nova Esperança. Esta era a igreja da qual foi membro fundadora em 1991. Desde seu retorno, trabalhou principalmente com as congregações da Igreja. Ela encorajou a Igreja a abrir mais duas congregações em municípios sem trabalho batista, primeiro em São Francisco do Pará e depois em São João de Pirabas.

      Aos 65 anos de idade, ela recebeu uma carta da Junta de Richmond explicando os problemas financeiros da mesma e oferecendo-lhe uma proposta para uma aposentadoria precoce. Kátia sentiu que era a vontade de Deus e aceitou essa proposta. Assim, aposentou-se oficialmente no dia 03 de dezembro de 2015. Retornou para os Estados Unidos no dia 01 de fevereiro de 2016.

Views All Time
Views All Time
1693
Views Today
Views Today
4

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.